Família Mustang: a árvore genealógica de uma lenda

Mustang

Quer ser um verdadeiro especialista num modelo icónico como o Ford Mustang? Veja a nossa árvore genealógica: gerações com mais de meio século de história que resumem o êxito de um dos carros desportivos mais desejados do mundo, o veículo que apareceu mais vezes no cinema e na televisão.

De 1964 a 1973, em busca do desportivo de sonho

Em 1961, o percussor do projeto Mustang e então vice-presidente da Ford Lee Iacocca (então vice-presidente da Ford Motor Company) criou o Comité Fairland, que se reuniu no hotel Fairland, e iniciou uma demanda: a criação do carro perfeito. Como ponto de partida definiu que este deveria ser leve, simples, economicamente acessível, com as comodidades típicas de um desportivo europeu e bons acabamentos. Para atrair o máximo de pessoas possível, deveria ter todas as opções de acessórios imagináveis para a sua personalização, como o tipo e cor de carroçaria, transmissão manual ou automática, etc. No primeiro dia do lançamento, 17 de abril de 1964, foram registados mais de 20 mil pedidos, um êxito estrondoso, mas o melhor ainda estava por vir. Nascia o primeiro pony-car que foi depois pioneiro dos chamados muscle-cars e escreveu uma parte da história do automóvel.

Ford Mustang GT fastback de 1966

Ford Mustang GT fastback de 1966

Lee Iacocca, aproveitando a relação estratégica que tinha com Carroll Shelby (responsável pela criação do potentes bólides Cobra que integravam motores e chassis Ford), foi encarregado da construção de um Mustang de competição, um verdadeiro puro-sangue. Assim, a meados de 1965 sai a versão mais selvagem do Ford Mustang, o lendário Shelby GT. Este automóvel, criado com base no modelo Fastback, também lançado em 1965, encantou pilotos e aficionados das emoções fortes na mesma proporção, que se apressaram a adquiri-lo. Desta forma, o objetivo de que houvesse um Mustang ao gosto de cada pessoa estava cumprido.

Com o êxito atingido, nos anos seguintes só efetuaram pequenos retoques ao modelo apresentado, alguns deles com resultados extraordinários. As mudanças mais radicais em termos de dimensões surgiram em 1967, para alojar um motor maior e mais potente, provavelmente devido ao aparecimento de um novo rival: o Chevrolet Camaro. Nascia o GT500, que viria a ser o Mustang mais significativo dos anos seguintes.

De 1974 a 1978

O chamado Mustang II, baseado no Ford Pinto, altera definitivamente o seu design. Reduz tanto o tamanho da sua carroçaria, como o dos seus motores, de 4, 6 e 8 cilindros, para reduzir o consumo. O seu interior torna-se mais luxuoso.

Ford Mustang II de 1974

Ford Mustang II de 1974

De 1979 a 1993

O Mustang entra na era moderna, tanto que o seu design permaneceu quase inalterado durante 15 anos. Foi pioneiro em várias coisas: foi o primeiro a eliminar os para-choques e a integrá-los na carroçaria, acrescentando uma suspensão avançada que sustituía as molas do eixo traseiro, e ao incluir um conjunto tipo Mc Pherson à frente. Herdava a plataforma do Ford Farimont. Em 1986, surge o primeiro Mustang com injeção eletrónica em vez de carburador.

De 1994 a 2004

Na década de 90 o Mustang é profundamente renovado com linhas mais aerodinâmicas e desportivas, e apresenta novamente uma carroçaria de grandes dimensões. Ainda que inicialmente parta da mesma base mecânica do que a terceira geração, nesta altura surgem motores potentes que remetem aos seus antepassados originais como o Mustang Cobra R Windsor, que contava com umV8 de nada mais, nada menos do que 405 CV.

Ford Mustang GT Coupe de 1996

Ford Mustang GT Coupe de 1996

De 2005 a 2015

Uma nova alteração radical no design, que retoma as linhas mestras do primeiro modelo dos anos 60, mas convenientemente atualizado. Volta a ter uma carroçaria enorme e motores grandes e potentes, recuperando, mais do que nunca, o espírito muscle-car do início. Regressam os V8 de mais de 400 CV.O seu ar retro foi um êxito.

De 2015… Até o infinito e mais além!

Nova mudança radical na história do Ford Mustang, graças à qual o Mustang se moderniza definitivamente. Dispõe de motores V6 e V8, mas também um quatro cilindros com a moderna tecnologia EcoBoost que lhe permite desempenho e sonoridade impressionantes, com baixo consumo e emissões reducidas, sem sacrificar minimamente o seu caráter desportivo. As suas novas suspensões, as mais sofisticadas que alguma vez integraram um Mustang, proporcionam um compromisso surpreendente entre modernidade e comodidade. Ou, dito de outra forma: o novo Mustang é perfeito tanto para levá-lo ao limite em circuito desafiando (e vencendo) o cronómetro volta após volta, como para viagens longas em total comodidade, num habitáculo premium, com acabamentos incríveis e os mais recentes equipamentos de conectividade. Sem dúvida que com o novo Ford Mustang, a lenda é recuperada.

A árvore genealógica do Ford Mustang

A árvore genealógica do Ford Mustang

Descubra aqui o novo Ford Mustang

Descarregue aqui o seu catálogo

Clique aqui para configurar o seu Ford