O regresso da dinastia RS, sonhos sobre rodas.

Focus RS

A sigla RS significa Rallye Sport, e não podia ser mais adequada. Até agora, 22 modelos Ford levaram este gene no seu ADN. O que chegou mais recentemente: o poderoso Ford Focus RS de 2016. Vamos explicar-lhe porque é o ponto alto desta saga.

Poderíamos falar-lhe de números incríveis e sem precedentes num carro destas dimensões: tração integral, 350 CV de potência, 470 Nm de binário e uma aceleração de 4,7 segundos dos 0 aos 100 km/h. Mas é melhor contar-lhe as sensações que se sente ao volante do novo Ford Focus RS. Porque este é, antes de mais, um carro desportivo, de sensações puras, na estrada e fora dela. E já o comprovámos! Quando acordamos o motor de 2,3 litros e quatro cilindros, este responde-nos com um rugido fantástico. Cada vez que pisamos o acelerador, parece que ficamos com as costas coladas ao banco. A potência é fantástica. E o melhor de tudo, seja em estrada ou em circuito, graças à sua avançada tecnologia, este é um veículo muito fácil de conduzir, com bastante segurança mesmo a alta velocidade.

Podemos selecionar quatro modos de condução: Normal, Sport, Track e Drift. Este último abre-nos as portas para um novo mundo de diversão. O novo Ford Focus RS tem tração integral, mas com um avançado sistema que lhe permite derrapar com as rodas traseiras como se tivesse tração traseira. O resultado? Pode fazer espetaculares manobras de drift com toda a tranquilidade, uma vez que o carro não permite que se excedam os limites de segurança. Em suma: um desportivo deste segmento nunca tinha proporcionado tanta diversão e sensações desportivas ao volante.

Ken Block estreia o RS mais radical no Campeonato Mundial de Rallycross

O legado competitivo RS da Ford perpetua-se esta temporada para uma nova geração de entusiastas dos motores. A Ford Performance confirmou que a equipa Hoonigan Racing Division de Ken Block irá contar com dois Ford Focus RS no Campeonato Mundial de Rallycross da FIA. Antes de publicar a sua 8ª Gymkhana, Ken Block já anunciava oficialmente a sua continuação, desta vez com um novo carro, um Ford Focus RS RX que se tornou no RS mais radical da história da Ford no mundial de RallyCross. Otimizado para a competição, nasceu de uma colaboração entre a Ford Performance, a Hoonigan Racing e a M-Sport.

“Estou muito contente por prolongar a minha relação com a Ford Performance”, afirmou Ken Block da Hoonigan Racing Division. “Ter o apoio oficial da fábrica para a minha temporada de competição de 2016 e nos próximos anos, numa altura em que me dedico ao Campeonato Mundial de Rallycross a tempo inteiro, é algo absolutamente incrível. Eu e a minha equipa poderemos ter acesso a variadíssimos e importantes recursos em termos de engenharia, investigação, desenvolvimento e experiência de competição em terrenos diferentes. Além disso, já viram o carro que desenvolvemos para a competição? Fiquei impressionado quando mo mostraram em Dearborn há alguns meses. Mal posso esperar para me sentar ao volante e começar os testes.”

Ford Focus RS, o novo grande herói de Top Gear

A chegada do novo Ford Focus RS teve tanto impacto que a revista Top Gear, baseada no famoso programa de televisão britânico dedicado ao mundo automóvel, elegeu o Focus RS como o carro do ano em 2016. “O Ford Focus RS é realmente o pacote completo e ganhou o primeiro prémio à frente de outros vencedores de cada categoria que custam dez vezes mais”, referiu Charlie Turner, editor chefe da Top Gear. “O que torna o RS tão especial é a combinação de personalidade viva com a funcionalidade prática, a um preço verdadeiramente tentador. Temos um novo herói“.

Aqui poderá ver uma lista de reprodução com os melhores vídeos do novo Ford Focus RS, começando por um com Ben Collins, que foi o primeiro condutor que usou o capacete de The Stig, o famoso e icónico piloto de Top Gear.

A história de duas siglas míticas

O primeiro Ford RS foi um Escort RS1600 que foi apresentado a novembro de 1969 e apadrinhado pelo britânico Graham Hill, bicampeão mundial de Fórmula 1. Uma verdadeira declaração de intenções. Tinha 120 CV de potência (muitos para a época) e foi o primeiro Ford com motor de dupla árvore de cames e 16 válvulas. A partir deste modelo surgiram duas variantes, o RS2000 e o RS1800, que ganhou os títulos de Campeão do Mundo de Construtores no Mundial de Ralis de 1979 e o de Campeão do Mundo de Pilotos com dois pilotos lendários: Bjorn Waldegard em 1979 e Ari Vatanen em 1981.

Com a década de 80, chegou a revolução

Em 1980, a Ford apresentou o primeiro modelo com motor de injeção e caixa de cinco velocidades: o Ford RS1600i. Em 1984, foi a vez do Escort RS Turbo, no qual a Ford incluiu pela primeira vez um turbocompressor num dos seus carros. A potência, sobretudo para a época, deixou toda a gente de boca aberta: 270 CV. Ainda hoje existem muitos automóveis compactos que sonham em atingir este número. Durante esta década, os Ford RS não pararam de colecionar triunfos em competição. Em 1987, o Ford Sierra RS500 Cosworth ganhou o Campeonato do Mundo de Carros de Turismo; um ano depois, conquistou também o Europeu de Carros de Turismo.

depois, conquistou também o Europeu de Carros de Turismo.

Década de 90: o triunfo da potência

Com um motor de 227CV de potência, tração às quatro rodas e um enorme aileron traseiro, o Ford Escort RS Cosworth marcou um antes e um depois no segmento dos desportivos compactos, demonstrando que estes podem chegar muito mais longe que muitos desportivos de alta gama. Este modelo obteve um célebre triunfo no Rali de Monte Carlo de 1994 e serviu de inspiração para o seguinte Escort World Rally Car de 1997 e 1998.

Viragem de século: o assalto tecnológico

O Ford Escort RS de 2002 tinha tração dianteira e um motor Duratec com turbocompressor de 212CV de potência. O Ford Focus RS de 2009 aumentou a potência para uns espantosos 305CV, provocando a euforia entre os amantes da condução desportiva. Ambos os modelos incluíam a mais recente tecnologia de controlo de tração e estabilidade, tendo sido dois bólides que transmitiam ao mesmo tempo sensações puras e segurança. O Ford Focus RS atual tem mais potência (350CV), mas também oferece um maior controlo graças à sofisticada tecnologia de tração integral. O interior integra também a mais recente tecnologia Ford SYNC, para que esteja sempre ligado à Internet e possa controlar o equipamento multimédia através do grande ecrã táctil ou, se preferir, por comandos de voz, para que não tenha de tirar as mãos do volante. Porque este desportivo foi principalmente concebido para ser conduzido e desfrutado ao máximo.

Descubra aqui o novo Ford Focus RS

Descarregue aqui o seu catálogo

Clique aqui para configurar o seu Ford