A curiosa história dos dez Ford Mustang que nunca existiram

Mustang

É certo que é fã do legado Ford Mustang e conhece na perfeição cada uma das suas gerações. Porque esta família de carros sofreu muitas alterações e evoluções ao longo do seu mais de meio século de existência. Mas só os grandes entusiastas e estudiosos dos carros conhecem os outros Mustang mais “escondidos”. Designs que também integram o ADN deste mítico carro da Ford. Mostramos-lhe os 10 concepts do “Pony Car” que não conhecia e que o vão deixar de boca aberta.

Para desenvolver um novo veículo é necessário realizar muitos desenhos prévios, modelos à escala natural e protótipos, sobretudo quando se trata de dar forma a um veículo tão célebre como o Mustang. A criação da excecional e distintiva silhueta do primeiro desportivo com este selo colocou à prova os designers da Ford. Contudo, dar vida a novas versões e, sobretudo, ao seu sucessor foi ainda mais complicado. Nesta reportagem, queremos mostrar-lhe 10 conceitos do puro-sangue mais rápido alguma vez visto nas estradas, ilustrados com imagens inéditas.

Este trabalho de design para que a marca não parasse de evoluir começou logo no início do projeto Mustang. Com este objetivo foram criados inúmeros protótipos que nunca chegaram a ver a luz do dia, mas que formam um interessante museu dos “Não Mustang” do início da década de 60 e, especialmente, do início da década de 70, quando chegou o momento de lançar a segunda geração. Foi um verdadeiro desafio, face ao êxito da primeira geração.

A lista poderia ser muito mais extensa, mas aqui mostramos-lhe apenas dez desses protótipos.

Concepto de Mustang de 1962, diseñado por Gene Bordinat

Mustang Concept de 1962, dsenhado por Gene Bordinat

1961, os primeiros protótipos

Uma das primeiras ideias do que acabaria por ser o Mustang. Este modelo foi batizado de Aventura e posteriormente de Allegro, sendo no entanto rejeitado, uma vez que era um dois lugares e os responsáveis da Ford pretendiam quatro lugares.

1962, definem-se as dimensões

O Mustang vai ganhando forma e a equipa de design liderada por Gene Bordinat já define perfeitamente as dimensões do modelo final, apesar do seu aspeto vir a ser muito diferente em quase todos os detalhes visuais.

1963, mais próximo do Mustang

Este modelo em argila dá a conhecer de forma quase definitiva as linhas do Mustang, apesar de a dianteira ainda ter um puma no lugar do cavalo e nos painéis dianteiros surgir a inscrição Torino.

Modelo en arcilla del concepto Ford Mustang Torino de 1963

Modelo em argila do concept Ford Mustang Torino de 1963

1964, o coupé de dois lugares

Uma das possibilidades que os responsáveis da Ford consideraram foi fabricar também um Mustang de dois lugares, mais pequeno mas com as mesmas linhas, para concorrer com os modelos europeus da Jaguar, MG e Austin.

1965, um quatro portas

O êxito do Mustang foi de tal ordem que a Ford não perdeu tempo em apresentar novas variantes para aproveitar o sucesso do modelo. Uma dessas propostas foi o modelo de quatro portas que, felizmente, nunca chegou a tornar-se realidade.

1966, olhando para a Europa

Outra das alternativas apresentadas foi uma carroçaria familiar com duas portas, ao estilo “shooting brake” de alguns modelos europeus, de modo a distinguir-se de um familiar clássico de grande capacidade e manter a aparência desportiva.

1966, desportivo radical

Em busca de soluções para atualizar o Mustang original, a Ford desenvolveu o Mach I Concept, que foi apresentado no Salão Automóvel de Detroit de 1966. Apesar de alguns pormenores de estilo terem sido incorporados no Mustang II, este conceito nunca chegou a ser produzido.

Ford Mustang de 1966, Mach I Concept

Ford Mustang de 1966, Mach I Concept

1971, renovação total

Criar o sucessor do Mustang é complicado e os designers procuraram um estilo totalmente novo. A única coisa que neste protótipo faz lembrar o Mustang original é a insígnia do cavalo na dianteira.

1971, mais próximo do sucessor

Apesar de a silhueta final não ser esta, a dianteira anuncia o regresso aos faróis separados da grelha da segunda geração, que nas últimas atualizações da primeira geração tinha desaparecido para dar lugar a uma única grelha dianteira de um lado ao outro.

1971, procuram-se ideias

A Ford encarregou o estúdio de design Ghia, propriedade da Ford em Itália, da elaboração de propostas para o novo Mustang. O resultado foi um protótipo muito elegante, mas que tinha pouco a ver com o estilo da marca.

O Mustang para a nova geração

Estes são os 10 protótipos desconhecidos do legado Mustang. Se quiser conhecer a história desta família, convidamo-lo a ver a “Árvore Genealógica da Família Mustang”, bem como a descobrir todos os detalhes do Novo Mustang que já está à venda. No entanto, nos próximos meses irá sair uma versão muito especial e limitada.

Shelby Mustang GT350H

Em 1966, em plena era muscle car, a marca de aluguer de carros Hertz lançou um programa chamado Rent-A-Racer (alugue um carro de corrida). Era possível alugar um Ford Mustang Shelby GT350 muito especial. Numa colaboração já histórica, a Ford produziu vários Shelby Mustang exclusivos para a Hertz, denominados GT350H. Esteticamente diferentes dos outros GT350, atualmente são considerados carros de colecionador.

Em 2016, a Ford e a Hertz celebram o aniversário com um novo Shelby GT-H baseado no Ford Mustang GT e apenas disponível para aluguer. A Ford irá produzir somente 140 unidades do Shelby GT-H. Todas serão pintadas de preto, com duas listas longitudinais douradas, como alusão às cores da marca Hertz. Na porta da bagageira é bem visível o emblema Shelby GT-H. Atenção também para as jantes pretas de 19 polegadas com pneus Michelin Pilot Sport.

Descubra aqui o novo Ford Mustang

Descarregue aqui o seu catálogo

Clique aqui para configurar o seu Ford