Gosta de aventura? Junte a família e entre no Novo Ford Kuga

SUV

“Preciso de um café.” Basta dizer estas quatro palavras, e numa questão de segundos o Novo Ford Kuga indicar-lhe-á onde poderá satisfazer esse desejo tão comum. Este é apenas um exemplo do que oferece a nova fornada deste SUV líder de mercado, que acrescenta às suas reconhecidas qualidades uma panóplia de novas tecnologias que tornarão a vida dos ocupantes mais fácil e agradável.

As novidades estão acima de tudo relacionadas com a conectividade e a assistência ao condutor. Existem ainda alterações estéticas, que conferem ao Kuga uma imagem mais desportiva, um interior mais ergonómico e um novo motor para este modelo, o TDCi 1.5 de 120 cv.

titanium_kuga_051

Mais assistência, mais segurança

Relativamente aos novos sistemas de assistência ao condutor, as novidades são ainda mais interessantes. Por exemplo, a tecnologia de Estacionamento Perpendicular representa um avanço face ao sistema de estacionamento ativo. Aqui, o carro manobra-se de forma semiautomática para estacionar em paralelo. O condutor só tem de controlar o travão e o acelerador, enquanto os sensores ultrassónicos realizam o “trabalho visual” e controlam a direção. Os mesmos sensores ajudam também a sair do local de estacionamento em paralelo, com o Sistema de Saída de Estacionamento. Mais uma vez, o condutor só tem de controlar os pedais. Além disso, sair de qualquer estacionamento é muito mais seguro se ativarmos o Alerta de Trânsito Cruzado, que graças ao seu radar com alcance de 40 metros nos avisa, caso se aproximar algum veículo de qualquer um dos lados da estrada.

As novidades tecnológicas do novo Kuga não ficam por aqui. O sistema anti-colisões Active City Stop – que deteta objetos estáticos à frente do carro e ativa os travões se este se aproximar a demasiada velocidade – também foi melhorado. A nova versão funciona a velocidades até 50 km/h, face aos 30 km/h da versão anterior. O sistema de faróis frontais adaptativos, que confere maior visibilidade em situações de fraca luminosidade, a porta traseira com abertura mãos-livres, que abre a bagageira com um movimento do pé, ou a tecnologia Ford Mykey, com a qual se podem predefinir determinados parâmetros, são outras das novidades no novo Kuga.

fordkuga_adventure_titanium-moondustsilver_01

Desportivo por fora, elegante por dentro

As alterações estéticas são visíveis e eficazes, conferindo uma aparência mais ágil e desportiva ao modelo. Para alcançar esse objetivo o modelo conta com novos elementos que fazem parte das novas especificações de design da Ford, tais como a grelha trapezoidal dupla, as laterais mais bonitas ou os faróis traseiros redesenhados. O interior do novo Kuga também sofreu alterações, concebidas para ser mais ergonómico e mais elegante. Nesse sentido, retocou-se também o volante e os controlos do climatizador, bem como os controlos de volante das versões automáticas e o travão de mão. Além disso, pela primeira vez, o Kuga está disponível com acabamentos ST-Line (mais arrojado e desportivo) e Vignale (o Kuga mais exclusivo).

A vertente mecânica também integra novidades, sobretudo pela chegada de um novo motor, o diesel TDCi 1.5 de 120 cv, que substitui o TDCi 2.0, melhorando a sua eficiência em 5%. O consumo cifra-se nos 4,4 l/100 km e as emissões de CO2 nos 115 g/km. Esta nova mecânica está integrada nos motores diesel TDCi 2.0 de 150 e 180 cv, para além dos motores a gasolina EcoBoost de 120, 150 e 182 cv.

titanium_kuga_008

Por último, o novo Kuga é a versão mais segura de sempre deste modelo, não só devido aos sistemas de assistência ao condutor referidos anteriormente e a outros sistemas específicos (como o Controlo de Curva, a Tração Total Inteligente ou o Controlo de Binário) mas também devido ao trabalho realizado pelos engenheiros da Ford ao nível do chassis, que permite que os condutores tenham mais visibilidade.

Sugerimos-lhe agora alguns percursos  e trilhas interessantes e aventurosos, seja para uma breve excursão, seja para umas férias de aventura e descoberta em família, com o seu Kuga.

Serra de Sintra

sintra_web

Estrada na Serra de Sintra

Começando bem perto de Lisboa, sugerimos um percurso pela Serra de Sintra, partindo da Lagoa Azul, atravessando a serra por dentro e terminando junto ao mar, na Praia Grande. A volta é pequena mas cheia de história, com oportunidades para explorar os recantos românticos da serra onde o rei Dom Fernando II construiu o famoso palácio da Pena.

Na Lagoa Azul pode desfrutar da calma, do ar puro e refrescante e do contato com a natureza… E embrenhar-se pela serra em subidas e descidas sinuosas mas não demasiado desafiantes.

Na serra propriamente dita, aconselhamos passagem pela Peninha e pelo Convento dos Capuchos, um pouco fora da rota turística e capazes de proporcionar vistas e momentos fantásticos.

Na descida, acompanhe a costa sinuosa, passe pelo ponto mais ocidental da Europa, o Cabo da Roca, e termine na ampla beleza natural da Praia Grande.

Costa Vicentina

zambujeira_web

Zambujeira do Mar, Alentejo, Portugal

Estendendo-se do longo areal de Tróia e da Comporta até ao extremo mais a sul de Portugal, a Costa Vicentina recebe o seu nome do Cabo que a encerra, o Cabo de São Vicente. Sugerimos aqui um percurso de dois dias explorando as magníficas trilhas à beira-mar que esta zona do país oferece.

Apesar de mais longo, também este é um percurso relativamente fácil, ideal para desfrutar com a família. Sugerimos a partida de Grândola em direção a Lousal, Cercal do Alentejo, Odemira, Aljezur, Sagres e de volta para cima por Rogil, Odeceixe e Zambujeira. São 240km sempre a andar e facilmente pode fazer mais de metade fora de estrada. Um picnic a meio do percurso é ideal.

Depois de pernoitar na Zambujeira do Mar ou em Vila Nova de Milfontes, pode revisitar alguns dos pontos do percurso na subida ou acelerar, escolhendo mais alcatrão que terra, por Porto Covo, Sines, Comporta, em direção a Alcácer do Sal ou, porque não, atravessando por fim de ferry, o estuário do Sado entre Tróia e Setúbal.

Quem sabe, tem o acompanhamento de golfinhos no final deste seu percurso!

Piódão

piodao_web

Piódão, Arganil, Portugal

Rumemos ao centro do país e a uma das mais pitorescas aldeias portuguesas, Piódão, em plena Serra do Açor, com as suas casas de xisto em socalco, tão bem integradas na paisagem.

Meta-se com a família no seu 4×4 e descubra uma paisagem belíssima. A aldeia é ponto de partida e chegada e travessia de numerosos trilhos. Pode, por exemplo, partir da Lousã, atravessar Piódão, Barriosa, Sabugueiro, Vale Rocim e terminar na Torre, em plena Serra da Estrela.

Em sentido inverso, pode começar em Góis e seguir até Piódão. O percurso tem alguns corta-fogos e subidas traiçoeiras, mas todos têm alternativas. De Piódão pode chegar à Lousã atravessando Foz d’Égua.

Sugerimos por fim, um percurso circular com início e fim em Piódão e passagem também pelo lugar de Foz d’Égua. Trata-se de um percurso com declive pouco acentuado, com uma ou duas exceções. Algumas casas abandonadas que se cruzam no caminho são testemunho da atividade pastorícia. Aqui e ali, também colmeias.

Em Foz D’ Égua para além das casas tradicionais, destaca-se a piscina natural, local de encontro da ribeira do Piódão com a ribeira de Chãs d’Égua, que correm em direção ao rio Alvôco. Neste local há indicações do caminho a tomar para regressar ao Piódão.

Seguindo pela margem direita da ribeira, o percurso continua pelas curvas da encosta, tendo como paisagem a extraordinária engenharia de conquista de espaço à encosta: as quelhadas ou socalcos. São patamares sobre patamares, escadas que ziguezagueiam os terrenos a cultivar. Verdadeira prova de esforço do homem.

Qual o Ford ideal para esta viagem? Peça aqui o seu test drive Faça aqui o download do seu catálogo Configure aqui o seu Ford

 Kuga