Fenómeno SUV: “millenials”, cinquentásticos e mães modernas

EcoSport, Kuga e Edge

Imagine um carro que todas as manhãs lhe dá a sensação de que pode rumo a qualquer parte do mundo, sem limites. Esta é apenas uma das chaves para o sucesso dos SUV, mas há outras, conforme concluiu um inquérito realizado pela Ford.

Os SUV já são mais do que uma moda passageira. É o tipo de carro que mais seguidores ganhou em todo o mundo e a sua ascensão imparável parece não ter fim. Hoje em dia, não é possível falar dos SUV como um mero segmento. Há modelos de todos os tamanhos e para todos os gostos, com uma vertente mais desportiva, aventureira ou urbana, acessíveis ou premium que não ficam nada atrás das berlinas mais luxuosas. Um SUV já não é uma categoria automóvel. É um estilo de vida que todos os anos atrai cada vez mais pessoas.

Os números não mentem. A percentagem de SUV vendidos na Europa face ao total de vendas automóveis passou de 6% em 2005 para 23% em 2015, ou seja, quatro vezes mais. Segundo os dados da consultora Jato Dynamics, só o ano passado a procura destes veículos aumentou 22% no nosso continente, com 3,8 milhões de unidades vendidas. A IHS prevê que em 2020 mais de 25% de todos os veículos vendidos sejam SUV.

Chegados a este ponto, a pergunta é inevitável: quais os setores da população que são responsáveis pelo “boom” imparável destes carros que, independentemente do seu tamanho, estão associados a valores como liberdade, espaço, conforto e aventura? Um estudo da Ford dá-nos a resposta. O inquérito que abrangeu 5000 pessoas concluiu que os SUV são os carros preferidos por um em cada quatro jovens dos 17 aos 35 anos de idade, uma em cada cinco pessoas na casa dos 50 e quase uma em cada três mães jovens, cujos filhos ainda vivem com elas. Por outras palavras: “millenials”, cinquentásticos (e não cinquentões) e mães modernas.

O que é que os SUV têm de tanto especial que os torna irresistíveis?

Os mais jovens responderam no inquérito da Ford que um SUV é um carro sexy. Os cinquentásticos disseram que lhes permite manter um estilo de vida ativo e aventureiro (a frase “os 40 são os novos 30” também se pode aplicar a esta faixa etária) e as mães modernas, que conciliam a sua vida e preocupações com os seus filhos, valorizam a segurança acrescida de um SUV, um carro que dá uma maior visibilidade e controlo devido à posição de condução elevada.

Ford2016_SUV-Family_Millenials_04

Todos os inquiridos que desejam ter um SUV – independentemente da idade – referem que são veículos com um consumo de combustível eficiente, que respeitam o meio-ambiente e acessíveis.

Assim, cai por terra a ideia de que um SUV é um carro extravagante e poluente, reservado a um pequeno número de pessoas. Cerca de 82% dos inquiridos afirmam que, tal como dissemos no início, os SUV estão disponíveis num grande leque de tamanhos e opções e que já não são um veículo que se limita ao mercado de luxo. A gama da Ford prova isso mesmo, desde o urbano EcoSport até ao requintado Edge, passando pelo compacto e polivalente Kuga – todos extremamente bem equipados e com o toque desportivo tão característico da marca Ford. E com preços para todas as carteiras. “A nossa gama de SUV adapta-se perfeitamente a qualquer tipo de cliente”, declara, na sequência do estudo, a Vice-Presidente de Marketing da Ford, Roelant de Waard: “Este ano esperamos vender o dobro de SUV na Europa por comparação com 2013”.

Cada grupo olha para este tipo de modelos de um que modo que os torna particularmente atrativos. Os mais jovens consideram os nossos SUV como um carro sexy; os cinquentásticos afirmam que é um modelo que os ajudar a manter – ou pelo menos aparentar ter – um estilo de vida ativo ou aventureiro; por último, as mães modernas pensam que este tipo de veículos elegantes é ideal para a família sobretudo devido à sua segurança. Mas o que é realidade é que os nossos SUV respeitam o meio-ambiente, são acessíveis e mais eficientes em termos de consumo de combustível. E isso é do agrado de todas pessoas.

Longe vão os tempos em que estes veículos eram concebidos com apenas os adeptos da aventura e da natureza ou os fanáticos do esqui em mente. Agora apelam a um público mais alargado, incluindo as mães modernas com as suas lancheiras.

Como afirmou e bem Roelant: “Os SUV deixaram de ser um pequeno nicho de mercado na Europa e tornaram-se uma das tendências mais significativas do setor automóvel durante a última década. Cada vez que alguém prevê que as vendas dos veículos utilitários desportivos vão abrandar, o tempo encarrega-se de demonstrar que essa pessoa está errada”.

Três responsáveis pelo “boom” dos SUV

A Ford conseguiu o que parecia impossível: transferir as virtudes das suas berlinas – linhas desportivas, conforto, tecnologia e toque premium – para os seus SUV. Em seguida, apresentamos as provas.

Ford EcoSport

Com pouco mais de 4 metros de comprimento, este SUV tem tudo aquilo que se pode querer num carro: agilidade para circular todos os dias na selva urbana; um tamanho perfeito para estacionar em qualquer lado; espaço interior; motores potentes e económicos para se fazer à estrada com todas as garantias; e um certo toque desportivo na condução. Embora seja um carro pequeno, o design é imponente. Uma enorme grelha que se prolonga até ao spoiler dianteiro, flanqueada por faróis rasgados, barras de tejadilho e proteção da carroçaria a toda a largura. Juntamente com a generosa distância ao solo, esta proteção permite-lhe percorrer ocasionalmente estradas todo-o-terreno sem danificar a carroçaria. Muitos dos “millenials” inquiridos optaram por este modelo e não foi por acaso. Com o sistema AppLink, podem desfrutar de aplicações como Tunein a partir do ecrã central e esquecerem-se do smartphone.

FORD_2017_EcoSport_Barcelona_03

Ford Kuga

Desde a sua origem que este modelo é uma referência porque conseguiu conferir ao segmento SUV um toque desportivo, tanto em termos de design como de comportamento. O modelo que foi recentemente renovado reforça ainda mais as virtudes que o transformaram num dos SUV de maior êxito na Europa. Com espaço de sobra para viagens em família, também é um carro perfeito para condutores desportistas e aventureiros. A mala generosa e a flexibilidade dos bancos permitem adaptar o interior a cada circunstância. É possível transportar uma bicicleta ou prancha de surf, sem ter que recorrer a uma mala de tejadilho. E qual é o comportamento? Apesar da carroçaria e posição de condução elevadas, dá a sensação de se ir sempre agarrado ao asfalto, negoceia as curvas com agilidade e segurança e é sinónimo de prazer ao volante, incluindo nas estradas de montanha.

Ford Edge

É um modelo de alta gama que se destina aos condutores aventureiros que não renunciam ao requinte das berlinas premium. No interior, destaque para as superfícies suaves, os cromados e a pele. Graças ao enorme ecrã central, é possível controlar todos os elementos do carro sem ter de se usar qualquer botão. A tração integral inteligente, que envia em apenas 16 milissegundos mais potência para o eixo traseiro ou dianteiro consoante as condições de condução, apresenta duas vantagens. Por um lado, transforma o Edge num carro extremamente seguro em estrada. Por outro, para quem se quiser aventurar numa estrada não asfaltada, esta tração garante muita aderência em qualquer situação o que, juntamente com a altura da carroçaria, permite passar por caminhos que obrigam muitos carros a dar meia volta.

Peça aqui o seu test drive

Configure aqui o seu Ford

Faça aqui o download do seu catálogo