Pick-Up

A nova versão da Ford Ranger é agora mais potente, eficiente e inteligente. São muitas as melhorias inovadoras da pick-up com mais presença no continente europeu. Convidamo-lo a experimentar esta máquina com muito cérebro, da versão Wildtrack à espetacular Raptor. O volante é seu!

A pick-up mais vendida da Europa acaba de chegar dos Estados Unidos. E a versão 2019 tem tudo para continuar a triunfar. A nova Ford Ranger melhorou as suas prestações e baixou o consumo de combustível em 9%. Como? Graças à sua gama de motores, que inclui o EcoBlue 2.0 bi-turbo de 213 CV. Tudo isto, sem ter esquecido que precisa de uma potencia adequada à sua imagem brutal… Pode ser que “requinte” não seja uma palavra que esteja habituado a associar à Ford Ranger 2019, mas é desta forma que a marca a define. A nova versão da pick-up mais vendida na Europa aumentou a potência, melhorou a eficiência e oferece tecnologias mais avançadas no apoio à condução. Estamos cheios de vontade de nos sentarmos ao volante…

Motores potentes e requintados

O primeiro elemento a chamar a atenção (com a licença da sua poderosa imagem, que analisaremos a seguir) é o funcionamento mecânico. Desde logo se destaca o diesel 2.0 com redução catalítica seletiva: otimiza em 9% o rendimento do combustível quando combinado com a nova transmissão automática de dez velocidades. Dez, sim, não é um erro. Se gosta do que está a ler, espere para conhecer a potência do propulsor 2.0 bi-turbo, com 213 CV e 500 Nm de par. Não só foi aumentada a capacidade de reboque, como a força aumentou para melhor se ajustar a um desenho robusto, musculado e bestial. Na Ford Ranger 2019, a potência e o requinte não estão de costas voltadas, graças às duas variantes EcoBlue 2.0 disponíveis:

  • 170 CV, 420 Nm de par, 8,3 l/100 km e 216 g/km de emissões de CO2. O turbo compressor compacto de geometria variável foi desenhado para proporcionar uma sensação de resposta imediata em toda a gama de revoluções. Quer isto dizer: rotações mais rápidas. E, claro, gostamos disto.
  • 213 CV, 500 Nm de par, 9,2 l/100 km e emissões de CO2 a partir de 228 g/km. Tecnologia bi-turbo com turbo compressor de alta e baixa pressão de geometria variável e geometria fixa. Os dois trabalham em série em regimes baixos para melhorar o par e a capacidade de resposta. Em velocidades mais altas, o turbo pequeno desvia-se e o grande proporciona o impulso para oferecer uma alta potência.

Qualquer uma destas mecânicas pode ser associada a uma caixa de velocidades manual, de seis mudanças, ou a uma automática de dez. Esta última foi testada em modelos que vão do F-150 ao Ford Mustang, pelo que a sua capacidade para se adaptar a condições diversas está mais do que testada. Deste modo poderá escolher sempre a velocidade mais adequada para conseguir a maior eficiência no consumo de combustível, qualquer que seja o palco de condução.

Como a vai querer?

A Ranger 2019 está disponível com cabine simples, dupla (com controlo de som ativo, para que todos os ocupantes desfrutem da música) e supercab. Tem uma carroçaria que se ajusta às suas necessidades. E, claro, não falta a tração total: falamos de um veículo pensado para o trabalho duro no campo… Embora muitos o queiram para se sentirem donos da estrada. Assim, esta pick-up não se esquece do conforte da conectividade, com o sistema SYNC 3 da Ford e, inclusive, um modem a bordo. O dispositivo de fácil abertura para a porta traseira também está disponível em algumas versões.

A nova Ranger é o primeiro veículo do segmento com assistente pré-colisão, com deteção de peões, e limitador de velocidade inteligente de série. Além disso, poderá equipar a pick-up com tecnologias de condução concebidas para tornar a circulação menos stressante e para evitar ou mitigar os efeitos dos choques. “Com a nossa Ranger Raptor, os entusiastas do todo terreno vão poder desfrutar ainda mais”, assegura Roeland de Waard, vice-presidente de Marketing, Vendas e Serviços da Ford Europa. Sim, estamos a falar da Raptor, desenvolvida pela Ford Performance… Mas o mesmo se aplica ao resto da gama. Com esta pick-up poderá ir onde quiser graças às suas armaduras. Rios, passagens da água, riachos, a Ranger 2019 tem uma capacidade para ultrapassar obstáculos de 800 mm e uma distância do chão de 230 mm, pelo que é possível galgar terrenos mais do que complicados, quase extremos. O ângulo de aproximação é de 29º e o da saída de 21º: os obstáculos acentuados não são um problema. As virtudes off-road ficam completas com uma capacidade de reboque de 3500 quilos e uma carga útil de 1252 kg.

Sempre ligado

As funções avançadas de conectividade evitarão que fique “perdido no meio do campo”… A não ser que queira, claro. Supondo que deseja manter-se em comunicação com o exterior, o modem de bordo FordPass Connect torna a nova Ranger num ponto de acesso público wi-fi móvel para 10 dispositivos. Isto mesmo, a sua aplicação para smartphones permite aceder a uma série de funções que fazem do uso do veículo uma experiência mais produtiva para os proprietários graças a:

  • Controlo remoto do nível do óleo, da pressão dos pneus e da quilometragem.
  • Localizador do modelo, que ajuda os condutores a encontrar a pick-up num parque de estacionamento concorrido (embora, pelo tamanho, complicado seja perdê-la de vista).
  • Bloqueio/desbloqueio à distância: se quiser, os colegas de trabalho poderão abrir o carro ou terá a tranquilidade de que este foi completamente imobilizado.

nueva_ford_ranger_socialford

Assim se conduz uma Ford Ranger

A suspensão da nova Ranger foi revista, pelo que oferece mais comodidade no campo, nas autoestradas e nas cidades. Aqui, não esquecemos que passará sem problemas no arco do serviço de qualquer cadeia de fast food graças aos seus sensores de estacionamento (ou, pelo menos, evitará acidentes). Mas há ainda outras ajudas à condução que nos vão proteger de problemas mais sérios. A assistência à pré-colisão, com tecnologia de deteção de peões, utiliza câmaras e radares frontais para identificar pessoas na estrada e ativa os travões se o condutor não responder aos avisos. Deste modo, resolveremos possivelmente uma situação grave ou, pelo menos, reduziremos os efeitos da mesma. Para o livrar de multas indesejadas a pick-up está equipada com um limitador inteligente de velocidade, que se coordenada com o reconhecimento de sinais de trânsito para garantir que a Ford Ranger 2019 ajustará a velocidade máxima aos valores permitidos por lei. Poderá ativar este mecanismo através dos controlos do volante. Pela primeira vez, esta pick-up oferece o sistema KeyFree da marca e o arranque por botão, mas os equipamentos de série não terminam aqui. Dispõe de assistente de estacionamento ativo e de permanência na faixa (combinado com serviço de alerta), controlo de cruzeiro adaptado, câmara de visão traseira e controlo de estabilidade eletrónico.

Um desenho apelativo

É impossível não reparar num veículo que, apesar de estar pensado para o trabalho duro, facilmente nos faz imaginar a diversão proporcionada ao volante, subindo e descendo colinas. Na cidade, chama a atenção pelo exotismo. A imagem desta nova Ranger é hipnótica e foi revista graças ao novo para-choques dianteiro e a uma grade acabada de estrear. Prata Lua e Azul Lightning são as cores que surgem pela primeira vez na sua carroçaria, enquanto que uns faróis de xénon e luzes diurnas LED enfatizam os acabamentos superiores dando-lhe um olhar agressivo. No interior destacam-se os materiais resistentes e os assentos em couro preto da luxuosa Ranger Limited. Um nível acima está a versão Wildtrack, em cor laranja sabre, com pormenores com efeito titânio e um interior mais desportivo. Isto, já sabe, caso não queira algo tão “requintado”.

Descarregue aqui o seu catálogo Clique aqui para configurar o seu Ford