Cinema

Se é fã das multifacetadas interpretações de Christian Bale, do carisma de Matt Damon e, sobretudo, dos carros de corrida, não poderá perder Ford v. Ferrari, o filme que chegará aos cinemas em Novembro, à velocidade de um Ford GT.

Talvez não sejam Batman e Robin, mas o visionário engenheiro Carroll Shelby e o destemido piloto Ken Miles formaram um duo dinâmico preparado para a batalha. O filme biográfico Ford v Ferrari apresenta-nos a alucinante história que está por detrás da criação do lendário Ford GT40, o carro de corridas que (atenção, spoiler, mas pequeno) ousou desafiar a Ferrari nas 24 horas de Le Mans.

Mais de duas décadas depois de Indomable Will HuntingMatt Damon interpreta outro génio rebelde (neste caso, com causa), Carroll Shelby. Por seu lado, Christian Bale trocou o batmobile por um Ford GT para dar vida a Ken Miles. Juntos embarcam numa épica aventura automobilística na qual o impossível é transformado em realidade, graças ao engenho, à perseverança e ao espírito de superação do ser humano.

E sem mais preâmbulos, partilhamos o primeiro trailer oficial de Ford v Ferrari.


Pode uma pessoa ser consciente de que se está a fazer história? Henry Ford II parecia que sim, quando em meados dos anos 60 tomou a polémica decisão de competir, lado a lado, com a Ferrari nas 24 Horas de Le Mans. Devemos recordar que então a marca italiana, liderada pelo próprio Enzo Ferrari, tinha ganho a competição por seis anos consecutivos (de 1960 a 1965). Mas o reinado da equipa do Cavalinho Rampante tinha os dias contados. E a mudança de ritmo nesta história chegou quando a Ford encarregou ao visionário engenheiro Shelby a difícil tarefa de projetar um carro capaz de competir nas 24 horas de Le Mans e de vencer os rivais.

Como se de um filme de super-heróis se tratasse, Shelby pôs mãos à obra e criou uma “equipa de sonho”, formada por desenhadores, engenheiros, mecânicos e um piloto fabuloso, Ken Miles. Juntos contribuíram na evolução do Ford MkI, com um motor V8 de 4,2 litros, que se transformou naquele que viria a ser conhecido como o Ford GT40 Mk II. O propulsor V8 7.0 deste modelo rugia com uma potência de até 500 CV, escrevendo sobre o asfalto um novo capítulo na lendária história da Ford.

Qual foi o resultado desta aventura automobilística, cheia de adrenalina e muitas curvas? Terá de esperar pelo dia 15 de novembro para saber, quando Ford v Ferrari chegar ao grande ecrã com a chancela da 20th Century Fox e do realizador James Mangold. Ou poderá ler o livro que serviu de inspiração ao filme: Go Like Hell: Ford, Ferrari, and Their Battle for Speed and Glory at Le Mans, do galardoado escritor e jornalista A.J. Baime (New York Times Bestseller). Mas, claro, deve prometer-nos que será fiel à política universal de spoilers que acabámos de inventar e que deveria ser aprovada e implementada mundialmente para fazer deste planeta um sítio melhor: um planeta spoiler-free.