Tecnologia

A Ford e a Vodafone testaram a Parking Space Guidance, uma tecnologia de veículos conectados que nos informa sobre os lugares de estacionamento disponíveis mais perto de nós e nos conduz até eles.

A maioria das grandes cidades sofre dos mesmos problemas e o estacionamento e engarrafamento destacam-se entre eles. Em Londres ou Frankfurt, por exemplo, calcula-se que o condutor médio passa 67 horas por ano a procurar um lugar de estacionamento. Em Barcelona ou Madrid, o valor sobe para 75 horas, mais três dias! Além de tempo, também se perde dinheiro, pois os custos associados podem chegar a superar os 1250 euros.

O problema não está apenas na falta de estacionamentos disponíveis, mas em saber onde estão. Por isso, a Ford e a Vodafone acabam de testar uma nova tecnologia de veículos conectados que facilitará a procura de lugares no centro das grandes cidades. Chama-se Parking Space Guidance e serve para indicar o número de lugares disponíveis nas garagens próximas e como chegar até eles.

“Poderá ajudar os condutores a completar os seus trajetos mais rapidamente, poupando dinheiro, tempo e melhorando a qualidade do ar em geral”, assegura Tobias Wallerius, engenheiro de desenvolvimento de Produtos da Ford Europa.

“Quando os carros intercambiam dados com as infraestruturas em tempo real, o tráfego torna-se mais inteligente. A procura de um lugar para estacionar é menos stressante e as pessoas chegam mais rapidamente ao destino”, acrescenta Michael Reinartz, Diretor de Inovação da Vodafone.

Não pare no semáforo

Não terá de parar diante da luz vermelha mais tempo do que o necessário, graças também a esta tecnologia. Além de atualizar continuamente a informação sobre estradas e estacionamentos, a Parking Space Guidance (que está a ser testada em Düsseldorf, na Alemanha) recebe informação de sinais de tráfego digitais dinâmicos. Assim, enquanto os veículos circulam pela cidade, a Ford e a Vodafone também analisam:

  • Sistemas de assistência de semáforos: indica o tempo do vermelho ou do verde. A informação antecipada pode reduzir travagens e aumentar a segurança, poupar combustível e melhorar o fluxo de tráfego, pois os condutores poderão ajustar a velocidade tendo em conta as informações recebidas.
  • Sistema de informação de túneis: proporciona comunicação antecipada sobre o encerramento de vias, os limites de velocidade e os veículos que circulam à nossa frente.
  • Display vários: oferece informações atualizadas sobre os principais eventos que possam afetar o tráfego local (concertos, jogos de futebol, corridas…) e mostra-os no painel de instrumentos.
  • Sistema de controlo de tráfego na autoestrada: ajuda a melhor o fluxo global da circulação através da adaptação dos limites de velocidade.
  • Transmissão inteligente de sinais de tráfego: envia diretamente informações sobre os indicadores de limites de velocidade e perigo para o ecrã do carro. Apesar de muitos modelos já virem equipados com um sistema de reconhecimento de sinais através de câmaras, o funcionamento deste dispositivo pode não ser o melhor em condições climáticas adversas ou se estivermos rodeados por veículos altos. Se a informação sobre a sinalização for transmitida ao carro através de uma ligação sem fios ou a partir de uma unidade próxima à estrada, assegura-se que os condutores vejam os avisos de segurança importantes.

Soma-se a tudo isto as vantagens que esta tecnologia oferece para os carros autónomos poderem responder automaticamente a este tipo de mensagens… Imagine como será o futuro?